25 de out de 2013

07. Platonic Love – Say that you miss me (ultimo)



Por Demetria.

-Cahan – escutei a voz rouca de minha mãe pigarrear enquanto eu tentava subir as escadas silenciosamente. Tô fodida.
- Você deve estar se perguntando por que eu não fui para a escola, bem, eu e a Ange dormimos demais e acabamos perdendo a hora, foi isso o que aconteceu! – falei rápido e ela arqueou as sobrancelhas.
 - Poupe suas palavras Demetria – falou de um jeito calmo e eu me sobressaltei. Ela pegou uma folha de jornal que estava posta sobre a mesa. – Pode me explicar o que significa isso?
Olhei atentamente para a folha e minha boca se escancarou. Era uma foto onde estava eu cantando em cima do palco junto com os garotos. Fodeu o resto todo.
- Você não dormiu na casa da Angeline. E ela não tem irmão mais velho nenhum. Você mentiu pra mim, Linda. – suspirou – Esse garoto possui mais de 30 anos...
- Vinte e nove – corrigi.
- Você dormiu com ele? – perguntou ela.
- Sim – afirmei. Eu não podia mais mentir.
- Não quero mais que você se encontre com ele, ouviu bem?! – ela elevou a voz
- Nem adianta mãe... – falei enternecida. As lágrimas teimavam em escapar, mas eu precisava dizer isso – Eu amo o Joseph e eu transei com ele noite passada.
- Você o que?! – exclamou.
- É isso mesmo que você ouviu mãe! E nem adianta dizer que é muito cedo pra eu fazer isso, por que não é! Eu não agüento mais viver assim; presa, solitária! – as lágrimas agora saiam convulsivamente e eu comecei a soluçar.
- Não há como fazer proveito desse amor, Demi! – disse ela – Depois ele vai acabar te esquecendo. Você é só uma garotinha, meu amor... – ela se aproximou de mim e eu estranhei. Ela não falava assim comigo desde os meus 12 anos. – Por que não procura alguém da sua idade?
- Você acha que eu não tento? – solucei – Mas é que... Eu amo muito ele.
- Você só precisa esquecer, filha. Isso não vai te levar a nada.
Suspirei fundo; tudo o que eu queria fazer era chorar. Minha mãe estava certa, isso não vai me levar a nada. Corri para o meu quarto; eu queria esquecer tudo. Por que ele nunca vai ser meu nem de ninguém. Num impulso, arranquei um pôster dele e rasguei. Não sei por que fiz isso, mas me arrependi em seguida. Comecei a chorar desesperadamente. Porra, por que eu havia me apaixonado por ele?! Senti raiva de mim mesma, meus sentimentos estavam todos misturados e o pior é que eu não conseguia parar de chorar!
Enxuguei as lágrimas e me encarei no espelho. Demetria, você não pode mais alimentar esse amor.

Por Joseph.

- Joe, já fez as malas? A gente vai sair amanhã cedo... – Nicholas invadiu o meu quarto.
- Tô indo ver a Demi – falei decidido.
- Mas e a mãe dela? Não vai se meter em confusão de novo, Joseph. – ele me olhou de soslaio.
- Tudo bem, eu volto já. Só preciso ver ela – sorri de canto; um sorriso triste. Ele me deixou passar.
Dirigi veloz, sem medo. Parei em frente à casa dela e bati na porta. Quem atendeu foi a mãe dela. Encarei-a nervoso.
- A Demi está?
- Sim. – ela disse com a voz baixa, porém não parou de me encarar. – O que quer com ela?
- Só vim conversar... – falei sincero. Ela me olhou desconfiada.
- Ela está lá em cima. – deu-me espaço e eu entrei na casa. Subi as escadas sem olhar pra trás e entrei no quarto de Demi. Ela chorava baixinho, encolhida. Sentei-me ao seu lado. Ela não comentou nada.
- Sua mãe brigou com você? – perguntei.
- Não, eu que briguei com ela – falou.
- Brigou por causa de mim?
- Não... Nem foi tanto por sua causa – ela se sentou – Foi mais por mim. Eu não agüentava mais viver desse jeito – choramingou e depois olhou pra mim - Vocês vão embora amanhã, né? – uma lágrima escorreu pelo seu rosto.
Em vez de responder, a abracei forte; o mais forte que pude. Ela chorava agarrada a mim e acabou por molhar toda a minha camisa.
- Eu quero ir com você... – soluçou. Eu a trouxe para o meu colo. Beijei sua boca devagar. Foi um beijo molhado, já que ela estava chorando. Demi segurou forte o meu pescoço e eu agarrei a cintura dela. Ela sabia que não podia ir comigo.
- Eu te amo, Joe... – ela acariciou meu rosto.
Dei um último selinho nela.
- Quando eu ficar famoso volto pra te buscar – afirmei e ela sorriu – Eu nunca vou te esquecer, Demi.
Ela sabia que um dia eu a veria novamente, até por que ela era nossa fã numero um!


Juntos, criamos uma memória que nunca descolorirá. Por que até onde sei, nosso amor pra sempre será apenas um simples caso de amor platônico.


The end! ):
Eu gostei desse final, achei fofo. Sei lá, acho que já tava previsto que eles não ficariam juntos, afinal o Joe é muuuito mais velho que a Demi. Eu não tinha mais nada pra escrever, então resolvi fazer esse como o último logo pra acabar com a minha agonia. É serio gente, eu tô muito agoniada com as minhas fanfics, sei lá, eu penso que vocês não estão gostando do que eu ando escrevendo. Deixa pra lá, acho que é noia minha. Enfim, gente, comentem aí por favor! E leitoras fantasmas, apareeeeeeçam! ashuahs Beijos2' gatonas.

5 comentários:

  1. Eu adorei o final *--*
    Ficou maravilhoso...por essas coisas não acontece comigo :(
    Kkkkkkk,poderia bem que acontecer isso comigo...sacanagem kkkkkkk...
    Beijos linda
    Tá perfeito viu u.u

    ResponderExcluir
  2. Que coisa mais fofaaaaaa *u*
    Amei esse final, pena que acabou, mas foi perfeito *---*
    Beijos!
    >.<''

    ResponderExcluir
  3. Tudo o que é bom dura pouco :C
    Mais, eu gostei! Sério c:
    E então... o que vem por ai?
    Stay? #fodidamente #ansiosa
    Posta logo <3 2 bjos'

    ResponderExcluir

Envie um comentário e ganhe um chocolate Wonka :3