19 de set de 2013

02. Strange people




Uma nuvem cobre o céu, uma sombra envolve o seu olhar.

 ‘Por Joseph Jonas.
Acordei com um barulhinho enjoado tocando perto do meu ouvido. Procurei pelo despertador em cima da mesa e apertei um botão qualquer. Olhei o calendário pendurado na parede. Segunda-feira. Levantei da cama devagar e fui até o banheiro fazer minha higiene matinal. Olhei pela janela e percebi o céu um pouco nublado. Um típico dia de inverno. Caminhei até o quarto de Carly e percebi que ela ainda dormia. Ela ressonava baixinho e mexia os olhos freneticamente. Meu Deus, como ela se parece com Camilla!
Desci as escadas e fui até a cozinha preparar o café da manhã. Hoje terá uma reunião com os sócios na Workaholic. Já estou adiantando os papéis dessa reunião há semanas. Acho que se eu conseguir convencer o cliente, possivelmente serei promovido.
- Sinto cheiro de waffles – ouvi uma voz vir da sala. Inclinei-me sobre o balcão e pude avistar Carly sentando-se na mesa com a mochila nas costas.
- Bom dia amor – cumprimentei e ela apenas deu um sorriso como resposta. – Tá com fome?
- Sim – disse com a voz delicada e eu percebi que ela estava distraída. – Pai, eu tive um sonho muito estranho, sabe...
Ih, começou novamente. Carly sempre teve esses sonhos premonitórios. Eles nunca se realizavam e quase sempre ela passava noites em claro com receio de adormecer. Principalmente depois que Camilla morreu, ela passou a se comportar de um jeito mais diferente.
- Carls, você sabe que isso tudo é só... Besteira – pus o prato de waffles em cima da mesa – Não se assuste não.
- Ok – ela concordou bebendo um pouco do achocolatado – Você vai chegar tarde em casa hoje né? – me olhou triste enquanto eu me sentava.
- Sim – sorri fraco – Não se preocupe, tio Kevin vai cuidar de você.
- Pai, da última vez que o tio Kevin veio aqui em casa ele fez uma festa na piscina – Carly me olhou seriamente e eu comecei a rir.
- O que importa é que ele não te deu bebida – falei – Nem drogas... E eu acho que a Dani vai vir também, então não tem perigo.
- Tá legal – ela sorriu.
- Pois é, agora eu preciso trabalhar... – arrastei a voz e me levantei – E você tem que ir pra escola, mocinha. Pega a mochila e vam’bora. – ela me obedeceu e seguimos até o carro.

‘Por Demetria Lovato.
- Porra Wilmer, não faz isso! – reclamei enquanto ele jogava minhas luvas caríssimas no fogo. Eu havia segurado a arma do assalto em Dallas com essas luvas.
- Crime perfeito não tem provas – ele levantou e segurou meu rosto entre as mãos. – Agora eu e Justin temos um trabalho pra fazer.
Seu hálito quente atingiu meu rosto e eu não estava conseguindo me controlar. Wilmer era muito persuasivo, ele me tem na palma da mão quando quer.
- Vinte barras de ouro, Demetria... – ele sorriu – E aí nós todos vamos embora dessa cidade. Vinte barras equivalem a... – pensou um pouco e se aproximou mais de minha boca – Cem milhões.
- Como você...?
- Shhh... – ele pediu – Deixa que o meu trabalho eu resolvo. Agora fica com a Selena no esconderijo que já, já nós chegamos com o carregamento.
- Ok – concordei ainda hipnotizada. Ele me soltou e foi até a porta – Wilmer! – exclamei e ele se virou rapidamente – Não morra.
- Não vou – sorriu piscando o olho pra mim.
Selena entrou no quarto logo em seguida. Ela usava uma camisa super decotada e carregava uma bolsinha rosa pequena. Olhou-me um pouco desconfiada e sentou-se ao meu lado. Seu olho esquerdo estava completamente roxo e um pouco inchado.
- Vocês brigaram de novo – deduzi e ela assentiu com a cabeça tristemente – Eu não acredito que ele bateu em você.
- Na verdade eu chutei os países baixos dele primeiro – sorriu fraco – Ele se zangou e me deu um soco na cara.
- Covarde – murmurei.
- Eu já me acostumei... – ela disse – Quer dizer, é difícil bancar a durona o tempo todo, mas... – deixou a frase morrer.
- É melhor a gente ir pro esconderijo – falei olhando pro relógio, no qual marcava duas horas da madrugada.
- E se der errado? – perguntou Selena.
- Aí já era. Mas... – estalei os lábios – Eles se dizem profissionais então com certeza vão dar conta.

‘Por Justin Bieber.
 Eu mantinha a pistola protegida atrás do casaco, enquanto Wilmer dirigia. Paramos em frente a um casarão enorme, não muito afastado da cidade. Ele estava pra ser alugado e havia vários publicitários querendo vender aquela casa. O cofre ficava atrás da grande livraria e precisávamos desativar o alarme antes de conseguir entrar.
- O plano é o seguinte: A gente entra na casa pela entrada subterrânea que fica no quintal. Mas pra isso a gente precisa desativar o alarme. E essa casa tá repleta de cachorro, o que vai dificultar um pouco o processo. – ele explicou.
- Isso não vai ser fácil – falei preocupado.
- Não mesmo – disse ele – De qualquer forma, já estamos nessa. Sai do carro, vamos fazer isso de uma vez.

‘Continua.


Eu amo muito esse homem gente, vocês não tem noção aklshd e a Dems também, claro u-u

Oi negada c:
Postei rápido né? Fiz tudo hoje e gostei desse capítulo! Não ficou muito profissional, os dois "machões" são muito babacas, isso sim asldkhasd Enfimmm, eu tô muito doida hoje, vou ficar acordada até tarde pra assistir Saramandaia! -qqq
Eu amo essa novela gente aahsuahs enfim, fiz as pazes com o meu irmão, a gente até jogou Mario World juntos ç_ç' Eu tô viciada numa banda foda, ela não é muito conhecida. O nome dela é Tio Che. Recomendo pra quem gosta de punk rock ♥ Tô animadíssima, quero passar a noite conversando com vocês, mas vou ter q sair pq vou tomar sorveeete alksdh chorem. Beeijos2' amores, e comentem muito!

6 comentários:

  1. Vish...to achando que esse plano deles você dar errado alguma coisa...
    Justin bateu na selena,que covarde...malvada ele,nem um pouco ~lê ironica~.
    Tá tudo perfeito
    Posta logo
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. O karaio
    Por que ei ainda não tinha visto essa fic???
    Bolei...kkkkkk
    Amei subrinha
    Bjas

    ResponderExcluir
  3. E eu chorei largada! (88
    Kkkkk' eu disse q tudo ia melhorar!
    Irmãos só tem graça quando briga kkk'
    Pelo menos é assim aqui em casa! Kkkk'
    Hm...
    Esses dois machões *u*
    Eu não sou nem um pouco safada, não? Kkk'
    O Justin é bruto :C
    To pirradinha para começar o romance *u*
    Essa Carly é tão... Fofa!
    Bitch você precisa postar logo :)
    Beijos'

    ResponderExcluir
  4. Ameeeeeeeeeeei demais!!
    Carly é pura fofura *u*
    Justin FDP, bateu na minha Sel u_u eu que vou chutar as partes baixas dele! run' u__u
    Wilmer e Justin, os machões haha' *w*
    Posta logo gata!!

    Viu, as coisas se resolveram u-u

    Beijos miga ;*

    ResponderExcluir
  5. Puuta que pariu Suzanny!
    Essa fic tá me deixando louca!
    Eu tô amando, amando!
    Agora me diz, quem aqui não sabe escrever? Tá muito perfeito tudo aqui!
    Justin seu cavalo, como você pôde dar um soco na Sel? Se eu fosse ela pegava a arma e atirava bem naquele lugar, queria só ver uhauhassauh' #nemumpoucomá
    Caaarly anjo, que miiimo essa garota!
    Meu, quero ver como é que o Joe todo certinho vai acabar se apaixonando pela ladra vadia da Demetria ushuassauhsa'
    Poosta logo bitch, não me obrigue a ir aí te bater =p
    Aaah, e não disse que ia ficar tudo bem entre você e seu irmão?? Posso fazer uma perguntinha? Ele é mais novo ou mais velho??
    Pronto, agora fui porque tenho que ir pro ballet!
    Beeijos love ya <3

    ResponderExcluir
  6. Cara, a fic está ficando muito boa! Meu Deus o Justin está conseguindo ser o mor dos filhos da puta! Como ele tem coragem de dar um soco desses na namorada? Pelo menos ele levou um chute, também, né? Kkkkkkk Tenho que confessar que o Wilmer está muito sexy de bad boy! Adoro! rs
    Quando que a Demi vai se encontrar com o Joe? Estou ansiosa!
    Vai ter Niley? *-*
    Ah, você pode divulgar os meus blogs para mim? Se não for incômodo, é claro.
    http://omaridodeumaestrela.blogspot.com/
    http://thief-of-hearts-fic.blogspot.com/
    :D
    Posta logo!
    Beijos!

    ResponderExcluir

Envie um comentário e ganhe um chocolate Wonka :3